Segunda-feira, 6 de Abril de 2009

Estou a sofrer do mal da independência.

 

Não é que eu não respeite a opinião e conselhos das outras pessoas, o problema é que sou demasiado teimoso e curioso. Tenho de passar pelas situações para depois dar valor áquilo que disseram.

 

Por exemplo o incessante e constante problema debatido por estas bandas, a carta de condução. Eu nunca tive a vontade que muitos jovens têm em tirar a carta de condução, ter carro e tudo mais, tenh as minhas pernas e transportes publicos, apesar de os evitar a todo o custo, para que é que eu necessitava de tirar a carta de condução?

 

Até a pouco tempo era assim que pensava, mas entretanto houve alguem que recebeu a sentença do tribunal acerca de uma multa de 2007 e por momentos havia o risco de essa mesma pessoa ficar inibida de conduzir por 30 dias. Tuo mudou nessa altura, o assunto da carta voltou em grande e as atenções cairam todas sobre mim para a tirar o mais rapidamente possivel para assim me tornar o seu motorista. Tudo bem.

 

Marquei exame.

 

Fui a umas aulas de codigo, a muito custo para me preparar para o exame, mas verdade seja dita, eu sempre fui aquele que estuda melhor sozinho e não sinto a necessidade de ir as aulas uma vez que tenho o livro o site do IMTT com as perguntas e o meu novo melhor amigo, o livro de código da estrada.

 

E agora o assunto do código surge todo o santo dia, a minha mãezinha insiste que eu tenho de ir as aulas de código, e eu estou fartinho de lhe fazer as vontades todas, vou amanhã, hoje fico a ler o livro para apresentar duvidas e rir-me delas na aulas com os intrutores. Agora eu n tenho culpa que o meu irmão só tenha passado a 3ª vez e o meu pai á 8ª. Será que é assim tão dificil confiar em mim por uma unica vez que fosse e me deixasse fazer as coisas á minha maneira? por mais estupida que pareça!

 

Agora que afinal já não vai ficar sem conduzir durante um mês, eu posso dar-me ao luxo de falhar de vez em quando, eu não sou o super cérebro que nunca falha nem sou fantoche para que me mandarem fazer tudo e mais alguma coisa e eu não reclame.

 

Pois bem este fantoche é humano e do nada apareceu-lhe uma boca. E agora que a tem, comessa a usa-la para reclamar e expor as suas vontades.

 

Respeito a opinião e aceito os conselhos mas tenho de passar por elas para realmente aprender, não tenho culpa de ser como sou, vocês criaram-me assim, eu criei-me desta forma, aprendendo com os erros que EU cometo e não com os erros que VocÊs cometeram e querem currigir através de mim, não me arrependo do que faço e não vai ser agora que eu vou comessar a arrepender-me.

 

Se entretanto chumbar no exame bem que podem chatear-me e dizer a frase que vocês tanto gostam, "Eu avisei-te!". Se eu passar, podem ter a certeza que não vos vou dizer nada, mas vou estar no êxtase interno.



publicado por Marco às 18:16 | link do post

De Rurouni a 6 de Abril de 2009 às 20:11
És dos meus, carros pra quê? temos pés, bicicletas, transportes, publicos, etc... mas como as forças são superiores, olha, boa sorte com o exame ;)


e não vás as aulas, é dinheiro para o lixo


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

...

Mentiras ou mentirinhas

Encontro à filme

Cansado e todos os seus s...

De perguisoso a workaholi...

E assim se passou 1 ano!

...

Circuncisão reduz risco d...

Tão importantes e nada pe...

Independente.

arquivos

Dezembro 2010

Junho 2010

Dezembro 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Maio 2008

Abril 2008